As diferenças entre as próteses mamárias

Muitas mulheres têm no topo da lista de desejos a mastoplastia de aumento, ou seja, colocar próteses de silicone para o aumento das mamas. As dúvidas mais comuns, antes mesmo de conversar com o médico, podem surgir, tais como: qual tamanho devo colocar? E o formato? Vai dar resultado?

As próteses mamárias, por mais que aparentem ter uma versão única, são distintas pelo formato, tamanho, textura e perfil. Além disso, os cirurgiões analisam a largura dos ombros, do tórax e a estatura da paciente para manter a harmonia do corpo depois da implantação das próteses de silicone. Com as vastas opções que há hoje no mercado, é possível encontrar a que se encaixa melhor nas interessadas pelo procedimento.

implante de próteses de silicone tem como objetivo melhorar o formato das mamas e o contorno corporal, além de fazer a paciente ficar de bem com o espelho. Médicos recomendam a cirurgia para o aumento dos seios e não para mantê-los mais firmes. Exceder no tamanho das próteses de silicone, não lhe dará um visual natural. O resultado primordial do procedimento estético é dar naturalidade ao colo, como se a região nunca tivesse passado por uma cirurgia plástica antes.

Os tipos de próteses mais usadas pelos cirurgiões são:

Redondas de perfil alto: aumenta a projeção do seio, de forma que a base da mama fique com um diâmetro menor. Isso fará com que o colo fique bem marcado. Para as pacientes que possuem seios muito pequenos, essa é a prótese mais indicada;

Redonda de perfil superalto: o formato cônico é o mais solicitado pela mulherada, pois há maior projeção nas mamas e na região do colo, de maneira que não haja necessidade de usar sutiã com bojo.

Redonda de perfil baixo: ela é pouco escolhida pelas mulheres, pois não proporciona tanto a projeção das mamas. A prótese é recomendada para aquelas que precisam aumentar os seios e querem projetá-los para frente. A prótese baixa é a menos utilizada, pois os resultados só aparecem no colo mamário;

Anatômica ou gota: a prótese imita o formato real dos seios. Quem almeja um resultado bem natural, essa é a prótese adequada.

Graças à qualidade das próteses de silicone, aquele mito de que as próteses devem ser trocadas a cada 10 anos ficou para trás. É, sim, muito importante fazer exames de acompanhamento para avaliar a integridade e contorno dos implantes. E enquanto ele estiver sem alterações não há necessidade de troca.

Converse com um especialista da área para tirar todas as dúvidas, pois é ele que lhe orientará a escolher o tamanho e formato de próteses ideais.

Sem comentários ainda.

Escreva um comentário!

Comentário