Cirurgia plástica: confiança e realismo

Nem todo mundo se sente seguro na hora de decidir por uma cirurgia plástica e o reflexo desse comportamento pode provocar a desistência e o cancelamento do procedimento. Parece que todas as crises que se podiam ter meses antes da operação vieram a calhar justamente no dia em que elas deveriam ficar distantes. Ansiedade, pavor da anestesia, tensão por causa dos resultados, esses e mais outros sentimentos batem de frente com a realidade e com a vontade de retornar a se sentir confiante e viver com mais qualidade de vida.

Para que você não dê para trás e boicote seu sonho, cative uma relação de confiança com o cirurgião plástico escolhido. O diálogo é um ponto importante que fará com que você se sinta bem com relação a sua decisão. O profissional fará tudo para lhe acalmar e relatará com detalhes os prós e os contras, e os possíveis resultados da cirurgia, tudo para manter sua segurança. Por se preocuparem com a adequação dos equipamentos dos centros cirúrgicos, a probabilidade de recuar da cirurgia plástica se tornará gradativamente mínima.

Mesmo que exista a ética entre médico e paciente, nunca é demais dar uma pesquisada sobre o cirurgião que realizará a operação. Por isso, busque a licença dele na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e verifique sua aptidão para exercer a profissão. Se conhecer alguém que se consultou com o mesmo profissional, não tenha medo de questionar tudo o que deseja saber sobre o procedimento estético. Vasculhe sobre a história médica – isso inclui o hospital também –, busque as cirurgias plásticas realizadas e se houve complicações.

Claro que uma cirurgia plástica bem-sucedida é uma via de duas mãos. Por isso, obedeça aos pedidos do médico, pois são eles que garantirão uma ótima recuperação. Se o cirurgião pedir para que pare de fumar uma semana antes do procedimento, pare. Se for preciso suspender o uso de um medicamento, obedeça. Trate a cirurgia como o maior empreendimento da sua vida, como de fato é, e nunca se esqueça de tirar todas as dúvidas, por mais bobas que elas possam parecer.

Outro fator muito importante é ter consciência dos resultados. Isso acontece muito com os implantes de próteses de silicone, por exemplo, onde se almeja os seios de uma atriz ou até mesmo da amiga. Evite esses reflexos, pois eles podem não ser cabíveis a você. O cirurgião apontará a melhor maneira para que o procedimento chegue a um ponto de aceitação, tendo como prioridade a sua saúde. Portanto, tenha em mente que aquilo que se deseja, nem sempre é aquilo que seu corpo precisa.

Com essas atitudes sua autoconfiança aumentará e não haverá motivos para pensar em retroceder em algo que melhorará sua autoestima. Escolha a melhor época do ano para fazer a cirurgia plástica, siga fielmente as medidas pós-operatórias e cuide dos curativos. Acima de tudo, seja realista! Não se sinta mal por dar uma de investigador, pois isso é uma forma de prevenção. Todos os seus esforços e preocupações lhe renderão um novo sorriso e mais motivos para ficar de bem com a vida.

 

 

Sem comentários ainda.

Escreva um comentário!

Comentário